Cutícula bem feita. É isso e apenas isso que queremos. Sim, pois a cutícula influencia no acabamento e na durabilidade da manicure.

Por isso, dominar a técnica é essencial para conquistar unhas belas.

Agora, será que existe apenas um jeito de fazer isso? Claro que não!

Hoje em dia existem diversas técnicas de cutilagem e, inclusive, alguns métodos de cuidado que dispensam o corte da pele ao redor da unha.

E você está prestes a mergulhar neste universo e descobrir um pouco mais sobre todas essas formas de lidar com as cutículas.

Cutículas bem feitas são essenciais para unhas bonitas

cuticula bem feita

Uma coisa que deixa qualquer cliente frustrada é fazer as unhas em um dia e ficar com a pele levantada logo no dia seguinte.

Infelizmente, essas peles que se levantam são resultado de uma cutilagem com algumas falhas, como cortes irregulares, falta de hidratação na pele e alicate sem afiação.

Para evitar esse problema, é preciso fazer um trabalho com acabamento impecável.

E existem várias formas de fazer isso, sabia?

Além da cutilagem comum, você também pode aprender a fazer cutilagem russa. Outra opção muito interessante para clientes que não gostam de tirar as cutículas é trabalhar com redutores de cutículas.

Veja tudo isso e muito mais neste post!

Cutilagem top facilita a palitação

Cutículas bem feitas, seja com alicate, tesourinha ou com redutor facilitam o deslize do palito. E justamente esta facilidade de palitação é fundamental para conseguir um acabamento perfeito, amore.

Sim, pois a própria palitação é o segredo de uma esmaltação impecável, como você com certeza já viu aqui no Blog da Nati em um artigo super completo sobre o assunto.

Caso ainda não tenha visto, não fique mais por fora:

1. Cutilagem com alicate

tirar cuticula com alicate

Esta é, com certeza, a técnica mais conhecida e utilizada no Brasil. Para fazer não é difícil. Na verdade, tudo o que você precisa é um pouco de treino.

Para fazer esse tipo de cutilagem com alicate, primeiramente, use o borrifador para molhar a unha da cliente com água ou soro fisiológico. Depois, tire o excesso do amolecedor e já use a toalha ou papel para deixar essa cutícula levantada. Comece a cutilagem pela lateral, sempre apoiando o alicate para ter firmeza e delicadeza nos gestos.

Quando chegar na curvinha, vire o alicate dando uma leve levantada em seu cotovelo para melhorar a precisão do corte, usando apenas a ponta dianteira do alicate e evitando os temíveis bifes.

Em seguida, vá até a metade da cutícula assim, e depois passe para o outro canto lateral e vá tirando até encontrar o ponto central onde tinha parado. Não se esqueça de levantar o alicate na curvinha.

Depois de cutilar tirando a camada mais grossa, volte para fazer o acabamento, retirando algum detalhe que ficou. É sempre bom passar novamente a raspadora ou espátula para ter certeza de que está tudo bem soltinho.

Finalmente, aplique água ou soro fisiológico com o borrifador para tirar os resíduos de micro-organismos e de pele que tenham ficado nas unhas da cliente. Se necessário, dê uma última passada para retirar qualquer pele que ficou para trás.

O seu objetivo ao tirar a cutícula tem que ser produzir um corte contínuo, sem picotar a pele da cliente. O resultado deve ser uma cutícula fundinha, mas sem machucados.

Dicas extras

Use apenas a pontinha

Na hora de fazer a cutilagem, especialmente na curva crítica entre a lateral e a parte superior, procure usar apenas a pontinha do alicate.

Quando você posiciona o alicate corretamente, evita que a parte de trás tire bife.

Mantenha o alicate bem afiado

Alicate cego pode arruinar seu trabalho! Além de dificultar a cutilagem, a ferramenta sem corte pode fazer com que você acabe machucando a cliente por falta de precisão.

Além disso, o alicate sem fio acaba levantando pele muito rápido.

Pode parecer um custo alto enviar o alicate para afiar, ainda mais quando você trabalha com vários no salão. Porém, o custo de uma cliente perdida por causa de uma cutilagem malfeita é bem maior, amore.

Vale a pena ter sempre materiais afiados e esterilizados.

Agora, se você faz suas unhas em casa, procure um afiador de confiança e sempre leve seu alicate até lá.

Cuidado com espátulas afiadas

A maioria das espátulas de inox no mercado não são afiadas. Por isso, sua ponta possui um acabamento suave, que funciona muito bem para levantar a cutícula.

Porém, algumas profissionais gostam de manter suas espátulas afiadas. E tudo bem, cada um com seus hábitos de trabalho.

Mas, se você é iniciante na área, tome muito cuidado ao utilizar a espátula afiada, pois a falta de jeito pode causar ferimentos na cliente e até danos na matriz da unha.

Lembrando sempre que o ideal não é empurrar a cutícula, mas levantar a pele para desgrudar da unha e, assim, prosseguir com a cutilagem.

Você não precisa tirar a cutícula por inteiro

É muito gratificante ver uma cutícula sendo retirada por inteiro. Mas, ver aquela tirinha de pele não é o objetivo da cutilagem com alicate.

Nosso objetivo é retirar todo o excesso de pele, inclusive a cutícula. Porém, se isso acontecer em partes, não tem problema.

Então: Precisa tirar a cutícula por inteiro? Não precisa. Só que se acontecer, aí você tira foto e posta nas redes sociais, tá bom, amore?

O foco da manicure deve ser todo voltado para não picotar a pele da cliente, não machucar e deixar o acabamento bonito e natural.

Mais dicas

  • seque com a toalha para ver se tem pele levantando;
  • prestar atenção na cor: quanto mais rosada a pele, mais fina está;
  • entenda a anatomia de cada cliente, os formatos e a melhor forma de trabalhar.

Segredos para uma cutícula fundinha

Existem pelo menos 3 camadas de cutícula no dedo da cliente. Por isso, comece tirando a mais superficial, que geralmente sai inteira. – Lembrando que, se não sair, tá tudo bem. – Depois prossiga para uma camada mais funda e depois faça o acabamento tirando tudo que ficou.

No Brasil a maioria das clientes ainda prefere cutícula fundinha. Por isso, na hora do atendimento apenas pergunte para confirmar. Geralmente, quando a cliente não gosta desse tipo de cutilagem, ela fala. Mesmo assim, é melhor perguntar.

2. Saiba como funciona a cutilagem russa

cuticula manicure russa

A cutilagem russa ou manicure russa, na verdade, é um conjunto de técnicas que não utilizam o alicate.

As técnicas de cutilagem russa se dividem, basicamente, em duas vertentes: a que usa motor e a de tesourinha.

Como tirar a cutícula com motor e broca

A técnica do motor usa a lixa elétrica e faz a cutilagem com brocas, sendo que as três brocas que podem ser usadas para cutilar são a de levantar e as duas redondas de acabamento. Além disso, para fazer esta técnica, é necessário um pincel de blush comum e uma espátula de inox.

Para fazer, comece com a espátula de inox e afaste as cutículas da cliente. Não precisa usar amolecedor, apenas passe a espátula à seco mesmo. Em seguida, use a broca cônica para descolar a cutícula. Depois é a vez da broca boleada maior. Para finalizar use a broca boleada menor e faça o acabamento.

Sempre passe a broca na cutícula e nunca na unha da cliente. Se puder, ao final do processo, passe um óleo hidratante nas cutículas e pronto. Este procedimento dura cerca de 10 minutos e pode ser feito nos pés também. Veja o tutorial completo:

Para saber mais sobre a lixa elétrica para unha, brocas e etc, confira este post:

Como tirar a cutícula com tesourinha

cuticula tesourinha

Para fazer esta cutilagem, você vai precisar de tesourinha, amolecedor e espátula ou broca para levantar a cutícula.

Passe o amolecedor e deixe agir por alguns minutos, conforme orientação do fabricante. Depois, com a espátula, empurre a pele para descolar a cutícula e levantar a pele.

Em seguida, limpe o excesso do produto e use a tesoura para retirar a cutículla, passando duas vezes para retirar todas as camadas de pele.

Se preferir, use a broca para levantar a cutícula no lugar a da espátula. Confira o vídeo com o passo a passo:

3. Cuide das cutículas sem alicate, broca ou tesourinha

Quem faz as unhas em casa e não consegue tirar a cutícula sem se cortar sonha com o dia em que não vai precisar fazer isso nunca mais, com certeza.

Até quem trabalha como manicure, vira e mexe acaba encontrando uma cliente que não gosta de tirar a cutícula.

E aí fica a dúvida: é possível viver com unhas bonitas sem tirar a cutícula com alicate?

E a resposta é sim. Porém exige paciência.

Certamente, parar de tirar as cutículas é uma mudança de vida, vai exigir alguns novos hábitos e vai ser difícil no começo. Mas, se você tiver persistência, vale muito a pena.

parar de tirar cuticula

Para cuidar das cutículas sem tirar você vai precisar de

  • óleos hidratantes: de coco, de semente de uva e também de girassol;
  • redutor de cutículas;
  • escova de cerdas macias;
  • pomadas super hidratantes.

Para começar o seu processo, a primeira coisa a fazer é parar de tirar as cutículas. Quando você for fazer as unhas, passe removedor ou amolecedor de cutículas e deixe agir. Em seguida, use a espátula para empurrar e a escova de cerdas macias para retirar o excesso de pele.

Ao longo da semana, passe óleos hidratantes nas mãos todos os dias antes de dormir. Deixe sempre um hidratante na bolsa, no trabalho e em casa para criar o hábito de sempre hidratar as mãos.

Uma vez por semana, após fazer as unhas, passe pomadas super hidratantes, como Bepantriz, por exemplo. Outro produto que deve entrar para sua rotina é o redutor de cutículas, um creme muito útil que você deve usar todos os dias, pelo menos nos primeiros meses.

No início seu corpo vai produzir muita cutícula, pois ele está acostumado a repor aquela pele que você tirava toda semana. Com o tempo, porém, seu organismo vai se acostumar e passará a produzir menos pele. Até que (aleluia!) vai chegar um momento que a cutícula vai ficar fininha e discreta.

Aliás, a Gabriela Becker compartilhou como foi o processo dela de parar de tirar as cutículas neste vídeo:

Finalmente, para quem gostou da ideia de parar de tirar as cutículas de vez, este post aqui tem mais detalhes:

Para saber todas as novidades, siga o Instagram da Nati!