Fungos nas unhas são um problema comum, mas muita gente fica anos penando atrás de uma solução. Se você é manicure, estas dicas vão te ajudar a iluminar a vida daquela cliente desesperada que chega até você sem saber o que fazer.

Além disso, se você é a própria cliente precisando de um help, fica tranquila, é só pegar um atalho e ler as dicas agora mesmo!

Pá-pum, rápido e fácil: entenda mais sobre os fungos nas unhas e como lidar com este problema.

1. Imunidade baixa facilita a infecção de fungos nas unhas

A principal causa das infecções por fungos é a imunidade baixa. Por isso, se sua cliente está com esse problema, o melhor a fazer é prestar atenção á qualidade da alimentação. Além disso, consultar um nutricionista para uma possível suplementação com vitaminas é importante.

2. Unhas com fungos são contagiosas

As infecções por fungos são contagiosas, sem dúvidas. Então, quem tem precisa tomar cuidado para não compartilhar objetos pessoais que ficam em contato com o local, como toalhas, meias, sapatos, etc.

3. Andar com pés descalços aumenta risco de contaminação

fungos nas unhas contágio

De fato, andar com pés descalços em locais muito movimentados, como clubes, piscinas, banheiros públicos e até praias pode causar contaminações.

4. Não secar-se corretamente favorece os fungos nas unhas

fungos nas unhas

Não secar as unhas e dedos corretamente após o banho, por exemplo, é outro fator que contribui para a proliferação de fungos nas unhas.

5. É obrigatório o uso de protetor descartável em bacias

Ainda por causa do fácil contágio, na hora de fazer os pés, é necessário que a manicure utilize um protetor descartável para a bacia de água, caso use este tipo de ferramenta de trabalho. Porém, quem preferir não arriscar, pode usar botinhas descartáveis.

6. Usar o mesmo alicate transmite fungos nas unhas 

Da mesma forma, usar o mesmo alicate transmite infecções. Assim, a manicure deve esterilizar seus instrumentos perfuro cortantes com um esterilizador adequado. Saiba mais sobre a esterilização aqui.

7. Usar a mesma lixa e palito também transmite

Outros materiais, como a lixa e o palito de madeira também ajudam na proliferação dos fungos, por este motivo, sempre devem ser descartados após o uso. No caso de palitos de inox, devem ser esterilizados como os outros instrumentos de metal.

8. Sapatos fechados e apertados contribui para o problema

Sapatos fechados e apertados, frequentemente causam lesões nos dedos e nas unhas. Por isso, podem se tornar a porta de entrada para uma infecção.

9. A manicure precisa se proteger da infecção

A cliente deve estar protegida dos fungos, mas não apenas ela. A manicure também. Neste sentido, a profissional deve sempre utilizar touca, máscara, luvas e sapato fechado para evitar contaminação, pois as partículas de pó produzidas durante o lixamento podem se alojar em qualquer parte do corpo e causar uma contaminação. Com certeza, todo cuidado é pouco.

10. Quem tem fungos nas unhas não pode fazer alongamentos 

Os alongamentos de unha, em suas várias modalidades, são uma ótima opção para quem ama ter unhas compridas e resistentes. Mas, quem tem fungos nas unhas não pode fazer nenhum tipo de alongamento, pois o material artificial deixa as unhas com um ambiente muito propício para a proliferação dos microorganismos: calor abafado, escuridão e umidade.

11. Nem esmaltar, na verdade

Igualmente, quem possui fungos nas unhas deve evitar usar esmaltes. A cliente nestas condições deve tratar a unha afetada primeiro antes de fazer a esmaltação.

12. Esmalte compartilhado transmite micose de unha

Inclusive, o esmalte também pode proliferar fungos entre suas clientes, por isso, o mais recomendável é que cada uma leve os esmaltes a serem utilizados.

Se isso não for possível, procure utilizar batoque e pincel descartável na hora de atender a cliente contaminada com fungos. Ainda não sabe usar estes instrumentos? Veja aqui como usar.

13. O tratamento demora

O tratamento das unhas com fungos podem demorar. Sempre consulte um médico especialista para que ele indique os remédios apropriados.

14. E não pode ser interrompido

Todo tratamento para fungos, seja com comprimidos ou pomadas, é realizado com antibióticos. Por isso, o tratamento não pode ser interrompido, pois isso pode piorar a infecção. É preciso seguir até o final, conforme orientação médica.

15. Os fungos podem ser transmitidos de uma unha para outra da mesma pessoa

Lembrando que os fungos podem contagiar outras unhas da mesma cliente, caso não sejam tomadas as devidas precauções.

16. Tecidos sintéticos ajudam a proliferar fungos nas unhas

Meias e outras peças íntimas com tecidos sintéticos tendem a agravar a infecção. Em caso de fungos nas unhas dos pés, sempre dê preferência a meias de algodão, por exemplo.

17. A unha afetada deve ser mantida curta

A unha infectada deve ser cortada bem curta e a parte oca deve ser retirada, se houver.

18. E tem que deixar a unha respirar

Durante o tratamento, é essencial não abafar a área, e evitar ao máximo colocar meias ou sapato fechado, porque isso só piora.

19. E manter bem limpinha

Além disso, ainda durante o tratamento, é necessário manter as unhas limpas e longe de atritos, batidas. Isso é importante porque qualquer lesão faz a infecção piorar ou voltar ainda mais agressiva, mesmo que já esteja quase curada.

20. Sem cutucar

Outro cuidado necessário durante o tratamento é não ficar cutucando a unha. Isso só atrapalha.

21. Quem tem mais de 40 anos precisa de cuidado redobrado

Porque depois dos 40 o risco de ter fungos nas unhas aumenta.

22. Lesões repetitivas pioram a infecção de fungos nas unhas

Sem contar que lesões repetitivas causadas por prática de esportes também são porta de entrada para os fungos. Aliás, é por isso que a infecção por fungos é popularmente chamada de “pé de atleta”.

23. Antibióticos podem causar ou até agravar o problema

O uso prolongado e/ou incorreto de antibióticos pode causar fungos.

24. Pessoas com diabetes tem propensão a micose nas unhas

Pessoas com diabete mellitus possuem predisposição à infecções por fungos.

25. O que a pessoa come pode piorar a micose

Alimentação ricas em gorduras, carboidratos e açúcares facilitam a proliferação de fungos. Assim, é sempre bom regular a alimentação para evitar que ela prejudique a recuperação.

26. Histórico familiar influencia

Pessoas com histórico familiar de unhas com fungos possuem predisposição.

27. Produtos de limpeza fazem mal

Ter contato direto com produtos de limpeza nas mãos e pés podem deixar a pele sensível ou com alergias que são portas de entrada para fungos. O ideal é proteger-se com luvas.

28. Óleos naturais podem ajudar

Alguns óleos naturais são muito bons para auxiliar o tratamento indicado pelo médico, como óleo de melaleuca, óleo de rícino e óleo de coco. Na hora de usar, porém, é importante ter cuidado de não contaminar o produto dentro da embalagem. Para aplicar, sempre use um cotonete ou outro instrumento descartável. Uma vez encostado na área afetada, não pode colocar dentro da embalagem do óleo de novo.

29. Água oxigenada e bicarbonato de sódio também

Caso a cliente queira mais dicas do que usar para potencializar a ação dos medicamentos, indique 1 colher de chá de água oxigenada volume 40 ou bicarbonato de sódio, diluído em duas colheres de sopa de soro fisiológico. Aplicar no local várias vezes ao dia. Se possível usar a embalagem de solução nasal ou qualquer outra com conta gotas para armazenar.

Agora que você está craque e já sabe muitas dicas sobre fungos nas unhas, que tal dar uma olhada nesse super post sobre unha encravada? Olha só:

E, claro, não esqueça de seguir a Nati no Instagram para ficar por dentro das novidades!